Atividade física no combate a depressão

É triste dizer, mas a depressão está no ar. Segundo a Organização Mundial da Saúde, mais de 300 milhões de pessoas sofrem com o problema atualmente. E acontece que não basta dar remédio a esse montão de gente que está com a mente em apuros. A solução, tanto em matéria de prevenção como no tratamento, engloba outros ajustes, como mudanças de hábito.

E o que poucos sabem é que, além de melhorar o humor, prevenir contra a obesidade e dar mais força e energia a quem malha, a prática de exercícios físicos também é altamente recomendada para tratar a depressão.

A explicação está no fato de que, durante o exercício, o organismo libera endorfina e serotonina, neurotransmissores responsáveis pela sensação de prazer, bem-estar e felicidade. Experimentos recentes mostram que suar a camisa também estimula o crescimento de células nervosas no hipocampo, região do cérebro que rege a memória e o humor. Mas é preciso regularidade para que seja possível ver os resultados.

Atividades do dia a dia que também afastam a depressão

Hora da limpeza: até uma vassoura pode ajudar quem não gosta de exercícios. Um estudo diz que fazer faxina melhora em até 23% o humor no dia.

Estica-e-puxa:alongar-se com frequência faz o oxigênio circular melhor pelo corpo e traz alívio à mente por um momento.

Jardinagem:cuidar de uma horta ou de plantas ornamentais ocupa a cabeça e nos obriga a abaixar, levantar.

A Action disponibiliza no site treinos que você pode fazer em casa… A cabeça agradece!